Doenças Estranhas: Síndrome de Riley-Day

Síndrome de Riley-Day



Você até pode querer não sentir dor quando fratura alguma parte do seu corpo. Contudo, a dor é uma qualidade sensorial fundamental para a sobrevivência do ser humano. Sentir dor significa que algum dano ou lesão está ocorrendo e isto permite que mecanismos de defesa ou fuga sejam adotados.

Apesar de necessária para a nossa existência, algumas pessoas não sentem dor. Elas têm a síndrome de Riley-Day, uma doença hereditária que afeta o desenvolvimento dos neurônios sensoriais, simpáticos e parassimpáticos do sistema nervoso. Além da falta de sensibilidade à dor, os pacientes com o mal têm febre, pneumonia e desmaios frequentes.

A doença afeta de 1 a 9 pessoas a cada um milhão de nascimentos. No entanto, a síndrome é mais frequente em judeus oriundos da Europa Central e do Leste Europeu. Como o paciente sofre de vários problemas, ele precisa de um tratamento completo conta convulsões, cirurgias para consertar ossos quebrados e remédios para gripes e outros tipos de vírus.

As pessoas com a Síndrome de Riley-Day vivem, em média, 30 anos.

Fonte: Exame.com
Foto: Thinkstock

Doenças Estranhas - OpenBrasil.org
Página anterior Próxima página